quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Dor

Apaga o tempo
sente a matéria
todas as artérias se contraem.
Pulverizam os sonhos
a visão é borrenta
a mente é lenta.
Não se aguenta
a voz.
Minutos viram horas,
semanas que não acabam.
Solidão com dor
que não passa.
Abandono da alma
flutuando em chamas
que não se apagam.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

MIGRANTES

Vagamundo em terras proibidas
tiram-se vidas
oprimidas.
Sim a imigração
somos todos irmãos
em uma nave
orbital.
Que mundo global
se não somos iguais?
fronteiras!
barreiras!
donos do território
parentes do mal
vibrantes do neonazismo
fiquem ricos
precisamos viver
fiquem com o poder
precisamos criar
amamos o teu lugar.

domingo, 24 de maio de 2015

Escada de um velho lar

Escada de madeira secular
lar de humanos insanos
madeira de lei.
Paredes com quadros macabros
chifre de viado.
Milhares de passos
sobe e desce
de manhã, anoitece.
Anos em décadas
viciados em orgias
mortes em agonias.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Fera

Fera!
Umedecido em chamas
ainda reclama,
abateu o inimigo
sem ter razão.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Brasil Potência

Brasil potência!
povo resistente
bom de mente
políticos que não mentem.
Educação que salva
do bolsa família.
Não existe:
Maluf
Dilma
Sarney
Lula
Color
Renan,
É Primeiro de Abril!!!!!

sexta-feira, 27 de março de 2015

Mente

Forço a mente
sou gente.
Abraço o delinquente
é parente.
Bicho é gente
amor incondicional.
Volto ao mundo
sou vagabundo.

terça-feira, 24 de março de 2015

Um Passo Inho

Um passo...
voam em grupos
mundo todo.
Visão infinita
bonito dia.
Rebeldia compartilhada
felicidade na próxima parada.

terça-feira, 17 de março de 2015

Nação Dividida

Nação de cegos
instrução.
Loucos e insanos
educação.
Eleitos para governar
corrupção.
Mentirosos e construtores
propinas.
Vão as ruas com facão
massa de manobra.
Usam o cargo
depósito na Suíça.
Não passam em concurso
supremo.
Mentirosa e incompetente
palácio.
Protestam em  finais de semana
honestos e trabalhadores.


segunda-feira, 9 de março de 2015

Você

Cego!
Louco!
Medroso!
Indisposto a conversar?
como governar?
sem enganar.
País de feiticeiros
arruaceiros
bandidos eleitos
para roubar
nada a declarar.

segunda-feira, 2 de março de 2015

feliz

Pensando!
caminhando!
cantando!
saúdo a paisagem
em viagem.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Fado

Ouço fado
todo dia,
saudades da mouraria.
O tejo me inspira
no Rossio a boemia.
Canto fado
todo Dia.
Em Sintra
me elevo
danço o fado
entre reis e rainhas.
Sempre volto
 a mouraria
entre tragos
e vinhos
aqueço-me no fado.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Viagem de Trem

Caminho em Santiago
vejo o passado.
Em Vigo
danço contigo.
No Porto
bebo o sagrado.
Fátima
oro em meditações.
Sabugo em cenas
nas colinas de Sintra.
Surpreendo-me
em todas ruas de Lisboa.
Amo tudo
na Almada.
Travessia do Tejo
bebo fico
bem Escondidinho.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

A Fé

A fé
contrasta com a infâmia
guerreiros da tirania
imprensa abusa da rebeldia
se mata todo dia.
Anjo é bom
Santo arrecada
pastor engana
é muita grana.
Milagre quase nada.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Som Maldito

Maldito som
que estoura
ouvidos.
Mediocridade
em plena
idade.
Não há
vaidade.
Consumir é
lazer.
Intelectual é
ignorar.
Qualquer conhecimento
é tormento.
As horas não
importa.
Sempre há motivos
para abrir
a porta.

Novo Mundo (coligado )

Globalização
Novo Mundo
ou mundo só?
Nó de informações
distância vencida
fome mata.
Comunicação delata
fé explode
todos se comovem
morte no trem.
Desconhecido torna-se famoso
esquecem os idosos.
Leprosos do medo
quero gás( Aqueço)
endereço eletrônico
fico biônico.
Água é tônica
engarrado no transito
morto rico.
gordura no fígado.
Abraço o inimigo.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Nandamos

Nandamos nós
afogamos etílicos
altivez na voz
fugimos até a foz
paramos e contemplamos
ouvimos sons
ar rebentação
Amazonas dragão
enfrenta o Atlântico.
Visito o complexo do alemão
dinheiro na mão.
Baforadas!
Lentidão
Rouca voz.
Afo ento
a dentro.




domingo, 18 de janeiro de 2015

Olinda Armorial

Olinda armorial
intenso carnaval.
Nada no Mundo
É Igual.
Brinca-se
expandindo-se
pulando
vivenciando
cantando,
na rua
no bloco
no salão
avenida
em plena contra-mão
NA MULTIDÃO
DESAPAREÇO,
SÓ HÁ UM ENDEREÇO
ME ENCONTRE
NO FREVO
SAUDANDO A MULTIDÃO.

Poder e Carnaval

Poder!
população sadia
feliz a cada dia
idioma saudável
educação normal
vivendo o carnaval
samba, frevo armorial
nada atrapalhe
o nada a fazer.
Intensamente lazer
todos a merecer.
Um belo Carnaval.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Presente

Presente!
De Grego
amante
irrelevante
frustante
decespsionante
intrigante
Qualquer um?
sinta-se feliz

domingo, 11 de janeiro de 2015

Desafio

Desafio!
Quando se sentio feliz?
Amor uma meretriz?
Fez seu inimigo feliz?
Sentiu arrepio?
Dores da alma
inveja ressentida
crucificou a maldita.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Mudanças

Mudanças!
Andanças!
Visualizar o belo
sem retrocesso.
O Iraque é belo
Amisterdan sonha
Lisboa é boa
Pensamentos voam!
Rota 66 acelera
mais uma vez.
O Sangnete é natural
via animal.
Andino em marcha
cordilheira abraça.
Mar do Saara
caravanas barbaras
um oásis salva.