domingo, 30 de novembro de 2014

Resistência Curda

A resistência
não é curta
sem território
nem purgatório.
Não há tempo
para velório
a defesa pela vida
união de famílias
o tempo é raro
milhares de feridas
vidas sem vida.
A dor que castiga
a reza maldita
em fuzis.
A o caminho
entre o Iraque
Síria e o Irã
tendo a Turquia irmã
prevendo o surgimento
de uma nação Curda
sem guerras
apenas em oração.

Deserto em Flor

Deserto em nuvens
amor
conquista
batalhas.
Tempestades de Satans
em busca da ilusão.
A Jordânia irmã
corão da sabedorias
unem-se famílias
refugiados de Deus.

Decapitado

Sofrimento anunciado
pecado perdoado
com a dor dos outros.
Cabeça decapitada
ao vivo
a humanidade como inimiga.

sábado, 29 de novembro de 2014

Damasco

Abusa das maldades
tem quem admira
a mira é burra
sai pela tangente
pensas em gente.
Damasco das execuções.
Alienados em multidões
pedem o paraíso
Sagrado.

Sangra

Mortandade sem piedade
Sangra.
Arrebenta alma
ilustra de sangue
as paginas do jornal.
É imoral
sujas tudo como um pardal
vira as latas
com lixo das falas
dos imbecis.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Amazonas

Amazonas terra
floresta
ilha verde
temos de preservar.
Não tão verde
em outro lugar
conhecer antes de derrubar.
Rios caudalosos
desafiam o mar
Pororoca
avisa!
Atlântico
vem te abraçar.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Sombra

Tudo
nada fico
surdo
imundo
mundo.
Inunda
alma
piedade
noite sacra.